Câmara de Pau dos Ferros aprova auxílio alimentação de R$: 750,00 por mês para todos os vereadores

Nos últimos meses Pau dos Ferros vem sofrendo queda na arrecadação do FPM. Além disso, mais de 500 beneficiários do Bolsa Família foram bloqueados.
Diferente desse universo preocupante que assola os cofres do município e das famílias mais vulneráveis de Pau dos Ferros, existe fartura financeira na Câmara da Municipal de Pau dos Ferros, que está a frente a presidência do vereador Galego do Alho, desde o início Janeiro e vai até dezembro de 2024.
Em poucos meses de gestão, Galego do Alho conseguiu um feito histórico, levar ao plenário o PL 2118/2023 que garantiu pela primeira fez auxílio alimentação de R$ 750,00 por mês para todos os vereadores.

O salário atual de um vereador de Pau dos Ferros gira em torno de R$ 6.650.

O vereador, não faltando nenhuma sessão, ele participa de 4 sessões no mês. Uma por semana, às quartas-feiras. Biscoitos, café e água são comprados pela própria Câmara.

Não satisfeito com o auxílio alimentação, as farras das diárias parecem ser outra fonte de renda na presidência de Galego do Alho.

Pasmem, os valores das diárias subiram para R$ 800,00. Em uma consulta simples, observamos várias diárias para São Miguel, Martins, Mossoró e Natal.

O negócio é tão bom, que uma simples viagem para São Miguel ou Martins, que vai e volta no mesmo dia, a presidência de Galego do Alho paga meia diária, R$ 400,00 reais. Para Mossoró, mesmo indo e vindo no mesmo dia, é R$ 800,00.

Tem também as viagens para fora do estado, que a diária pode chegar a R$ 1.200. Em viagem recente à Brasília, o presidente Galego do Alho recebeu R$ 7.200,00 reais.

A Câmera Municipal de Pau dos Ferros, reformada por diversas vezes, sempre teve condições financeiras favoráveis e quando o dinheiro é bem administrado, já chegou a render a comprar de um terreno na Praça de Eventos, onde o metro quadrado é o mais caro, para construir a nova sede.

Nossa equipe ainda estar levantando informações sobre a gestão de Galego do Alho, mas até o momento, só de auxílio alimentação, algo que é pago com os impostos do cidadão, a presidência da Câmara vai distribuir em 2 anos, entre vereadores e servidores, aproximadamente R$ 400 mil reais.

Fonte: O Cidadão 190

Nenhum comentário:

Postar um comentário