QUASE 40 PESSOAS SÃO LIBERTADAS DE CASA DE REPOUSO EM EXTREMOZ APÓS DENÚNCIAS DE CÁRCERE E TORTURA

Foto: Cedida para a TV Tropical

Uma casa de repouso em Extremoz, na Região Metropolitana de Natal, foi desocupada e 38 pacientes libertados após denúncias de maus-tratos, cárcere privado e tortura. A ação foi realizada pela Polícia Militar e pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), nesta quinta-feira (07).

No local, os policiais se depararam com as pessoas que pediam ajuda. Além disso, foram descobertos instrumentos de tortura, incluindo uma arma de choque utilizada para subjulgar os internos. Um animal silvestre, sem a devida autorização, e dois cachorros em condições de maus-tratos, também foram encontrados.

Um homem apontado como responsável pela casa acabou sendo preso em flagrante suspeito de praticar tortura e manter pessoas em cárcere privado. Um dos internos, de 29 anos, contou à reportagem da TV Tropical que a alimentação do local seria doação vinda da Ceasa. No entanto, a comida era de péssima qualidade, mesmo as famílias pagando cerca de R$ 1,3 mil para manter uma pessoa internada.

Outro interno, já com 60 anos, relatou que foi parar na casa porque a família resolveu tratar a dependência dele por álcool. Ele estava internado no local desde o mês de agosto.

As situações de tortura foram descobertas após um oficial do MPRN ir ao local e ter a entrada negada. Ele acionou a PM, que foi até a granja. Com a chegada dos policiais do 16º batalhão, o acesso foi permitido.

Segundo a polícia, o responsável pela casa se negou a entregar a carteira de identidade para a Polícia Civil, que foi acionada para iniciar as investigações. Ele também não quis conversar com a reportagem da TV Tropical.

Além de todos os problemas, a polícia encontrou uma arma no local. Os internos libertados foram atendidos por agentes do Centro de Acolhimento Social (Creas) de Extremoz. Eles também foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para prestarem depoimento.

PORTAL DA TROPICAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário