VÍDEO: Desembargador chama Moraes de ditador e cínico e diz que STF se tornou partido político

O desembargador aposentado Sebastião Coelho voltou à carga contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (9), durante audiência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara sobre “violações de direitos após os atos de 8 de janeiro”.

Famoso por ter desafiado os ministros do STF no julgamento dos primeiros réus do 8 de janeiro, Coelho classificou de “escárnio” a indicação de Flávio Dino ao STF. Ele convocou caminhoneiros, sindicalistas e jornalistas, entre outros, para “parar o país” nos dias 11, 12 e 13 de dezembro, antes da sabatina de Dino no Senado.

“Ele é um ditador, sádico e cínico”, disse o desembargador aposentado sobre Moraes. “Não podemos colocar a morte de Clesão na conta do sistema judiciário”, comentou Coelho, referindo-se à morte de Cleriston Pereira da Cunha, um dos réus pelo 8 de janeiro detido na Papuda. “A morte do Clesão está na conta do senhor Alexandre de Moraes, com a conivência dos demais ministros do Supremo Tribunal Federal”, completou.

“O Supremo Tribunal Federal se tornou um partido político. Barroso, nosso ministro ‘perdeu, mané’, disse num evento do Rio Grande do Sul que ‘nós conseguimos o poder político’. E quem consegue o poder político não abre mão dele facilmente”, comentou. “Ou nós paramos essa Corte agora, esse partido político, Supremo Tribunal Federal, ou nós paramos esses acordos ou vamos ter outro Clesão.”

Com informações de O Antagonista

0 Comments:

Postar um comentário

Curta Nossa Página

Posts Recentes

Marcadores

PREVISÃO DO TEMPO

VSFM 104,9-Voz Serrinhense