Duas adolescentes mantidas em trabalho análogo à escravidão em condomínio por professoras da UFRN são resgatadas pela Polícia Civil

Foto: reprodução/imagem ilustrativa
A Polícia Civil deflagrou uma operação em um condomínio em Parnamirim nesta sexta-feira (26). De acordo com a própria polícia, Ministério Público e Conselho do Tutelar, duas mulheres, ambas professoras da UFRN teriam adotado duas garotas no Rio Grande do Sul.

As professoras teriam colocado as garotas, de 12 e 15 anos, para trabalhar em situação análoga à escravidão, cumprindo todos os afazeres domésticos e ainda eram maltratadas. As meninas tinham vários hematomas pelo corpo.

De acordo com informações do Conselho Tutelar, enquanto as meninas eram maltratadas, som alto era colocado na casa para que vizinhos não pudessem ouvir nada que levantasse suspeita.

Recentemente as mulheres haviam viajado para Europa e deixado uma senhora com as garotas. A senhora relatou uma situação de calamidade dentro desta casa de luxo, informou a reportagem do Via Certa Natal.

As meninas foram resgatadas e levadas para uma casa de abrigo em Natal.
As duas professoras não foram presas e devem responder em liberdade.

*Blog do BG

Nenhum comentário:

Postar um comentário