Morto em acidente com helicóptero enviou áudio para namorada: ‘Fui muito feliz com você’


Na última mensagem de voz enviada à namorada, em 31 de dezembro, o empresário Raphael Torres desejou a ela um feliz Ano Novo e se declarou: “Você é uma pessoa muito especial para mim, eu fui muito feliz com você”.
Ele foi uma das quatro vítimas do acidente envolvendo o helicóptero que ficou 12 dias desaparecido.
Segundo a namorada, Elisângela Gritte, o relacionamento do casal começou seis meses antes do desaparecimento, e a viagem até o litoral seria uma surpresa para ela. Contudo, a moça havia optado por passar o último dia do ano com as netas, visitando o Santuário de Nossa Senhora Aparecida, no interior do estado.
Ao receber o áudio do empresário, Elisângela diz que o questionou sobre o uso do verbo “fui”, perguntou se ele iria morrer ou se estava terminando com ela. Raphael, por sua vez, teria respondido que aquilo era só um jeito de falar.
Na manhã desta sexta-feira (12), o helicóptero da Polícia Militar que realizava as buscas encontrou os destroços da aeronave em que o empresário estava, numa área de mata, no município de Paraibuna. Os corpos das quatro vítimas foram localizados juntos.
Raphael também enviou um vídeo à companheira em que conta que estava chegando ao Campo de Marte e apresenta o piloto que ia acompanhá-lo, Cassiano Teodoro.
“Esse é o Guilherme [como também era conhecido Cassiano] meu piloto. Estou indo para o hangar, você não quis ir comigo, vou voar sozinho. Um beijo, meu, você sabe que eu te amo muito”, disse.
Além deles, também estavam na aeronave uma amiga de longa data do empresário, Luciana Rodzewics, e sua filha, Letícia Ayumi.
A aeronave não fazia contato desde o dia 31 de dezembro e mobilizou uma busca que envolveu Força Aérea Brasileira, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros de São Paulo.
O helicóptero deixou a capital paulista no último dia do ano passado com quatro ocupantes para passar o Réveillon em Ilhabela, mas não chegou ao local de destino. Desde então, era procurado pelas autoridades.
Duas aeronaves da FAB cumpriram mais de 135 horas de voo ao longo dos 12 dias de buscas, que teve área total de cinco mil quilômetros quadrados. Aeronaves da Polícia Militar e Polícia Civil também integraram a ação de buscas.
Os trabalhos se concentraram na região da Serra do Mar, entre o Vale do Paraíba e o Litoral Norte. Cidades como Paraibuna – onde a aeronave foi encontrada – Natividade da Serra, Redenção da Serra, Salesópolis e Caraguatatuba foram sobrevoadas ao longo dos 12 dias de buscas.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário