Recurso para reverter inelegibilidade de Bolsonaro está nas mãos de Zanin

O Supremo Tribunal Federal (STF) designou o ministro Cristiano Zanin como relator do recurso apresentado por Jair Bolsonaro contra a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o declarou inelegível por oito anos.

Segundo informações do site do STF, foram excluídos do sorteio para escolha do relator os ministros Nunes Marques, Alexandre de Moraes e Cármen Lúcia, todos membros do TSE.

O recurso de Bolsonaro ao STF foi inicialmente submetido ao TSE em 6 de outubro e chegou ao Supremo em 18 de dezembro, com Cristiano Zanin sendo nomeado relator no dia seguinte. Zanin assumiu o cargo no STF em agosto, após indicação pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para quem atuou como advogado em processos da Operação Lava Jato.

O TSE declarou Bolsonaro inelegível em 30 de junho, baseando-se na acusação de abuso de poder político, particularmente em um evento em que o então presidente questionou a confiabilidade das urnas eletrônicas diante de embaixadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário