Brasil registra mais de 17 mil roubos de carga em 2023; prejuízo gira em torno de R$ 1 bilhão

A rotina dos caminhoneiros pelas estradas do Brasil está cada vez mais estressante. Além dos perigos corriqueiros, enfrentados no dia-a-dia, os profissionais também devem se preocupar com os assaltantes. É o que mostra um levantamento de uma empresa multinacional, que atua na segurança do transporte de cargas no país.

Em um ano, o número de roubos de cargas cresceu 4,8% em todo o país, chegando a mais de 17 mil casos. Em 2023, 76% dos assaltos foram registrados na região Sudeste, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Pela primeira vez, a região Sul aparece em segundo lugar, com 10% dos casos, seguida pelas regiões Nordeste (8%), Centro Oeste (5%) e Norte (1%).

O Brasil é o segundo país que mais registra esse tipo de crime. Só perde para o México. O prejuízo gira em torno de 1 bilhão de reais por ano, de acordo com o levantamento.

O alvo dos ladrões, em primeiro lugar, são os caminhões que levam cargas diversas, como o de empresas de comércio eletrônico. Em segundo, aqueles carregados com alimentos e bebidas. Em seguida, cigarros, e depois, os que levam eletroeletrônicos. Foi o roubo desse tipo de produto que mais aumentou.

O diretor-geral da multinacional Overhaul, Fábio Marton, diz que “o avanço do e-commerce fez com que a forma que são distribuídos os celulares e computadores sofresse uma mudança e, hoje, se você precisa comprar um eletroeletrônico não necessariamente precisa ir à loja, você compra do conforto da sua casa através de um celular“. E para isso, necessariamente, alguém terá que transportar essa carga.

Especialistas apontam o horário das entregas, que foi estendido até a noite, como um dos motivos para o aumento do roubo de cargas. Fábio Marton diz que “antigamente dentro das áreas urbanas, os roubos aconteciam majoritariamente no período da manhã. As empresas começavam o trabalho às 6 da manhã e quando eram 14h ou 16h já tinham terminado. Hoje, quando você compra um produto através do e-commerce você tem um range de horário que vai até 21, 22h, então você tem uma maior exposição da carga nessa área urbana“.

O gerente de inteligência de uma transportadora de São Paulo, Reginaldo Catarino, diz que a vigilância 24 horas por dia ajuda a evitar os roubos. “Um trabalho que une 3 peças: a inteligência, a capacidade humana e o software de analisar e de trabalhar de forma preventiva. A capacidade operacional da nossa equipe e a parceria com o poder público ajudam para que isso possa ser reduzido no país“.

SBT News

0 Comments:

Postar um comentário

Curta Nossa Página

Posts Recentes

Marcadores

PREVISÃO DO TEMPO

VSFM 104,9-Voz Serrinhense