Imagem mostra buraco em cela de onde presos fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró

Uma imagem mostra o buraco acessado pelos presos que fugiram da cela da Penitenciária Federal de Mossoró (RN), na região Oeste do Rio Grande do Norte (RN), na madrugada da última quarta-feira (14).

Segundo as autoridades que estão atuando na procura dos fugitivos, os dois estão em um raio de 15 km do presídio federal. Dessa forma, toda a área está sendo vasculhada.

Pela manhã desta sexta-feira (16), pegadas e possíveis roupas dos detentos foram encontradas pelos policiais.

Os dois fugitivos são Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, de 33 anos, ligados à facção criminosa Comando Vermelho.

Procura
Helicópteros, drones e cerca de 300 policias atuam para capturar os suspeitos. Na madrugada desta sexta-feira, agentes federais e policiais militares do Rio Grande do Norte encontraram rastros que apontam para a rota de fuga dos detentos que fugiram do presídio federal de Mossoró.

Conforme informado pelo 2º Batalhão da Polícia Militar (2º BPM), foram encontradas duas camisas, uma rede e rastros de sapatilhas, semelhantes as usadas pelos internos no presídio federal.

O rastro, segundo o 2º BPM, foi encontrado nas imediações da Serra Mossoró, que também está próxima da localidade de Rancho da Caça, onde uma casa foi furtada na manhã da última quinta-feira (crime do qual os foragidos são suspeitos).

Não há, até a publicação desta matéria, a constatação de que o rastro pertence a Rogério da Silva e Deibson Cabral. Porém, o resultado da diligência pode corroborar com a hipótese das forças federais, a qual conclui que os criminosos permanecem se deslocando nas imediações da cidade do Oeste potiguar.

Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, as autoridades acreditam que os fugitivos estão em um perímetro de 15 quilômetros de distância do presídio, na zona rural.

TN

Nenhum comentário:

Postar um comentário