João Maia torra mais de meio milhão do “cotão” parlamentar e é líder de gastos na bancada do RN

Deputados federais do Rio Grande do Norte gastaram quase R$ 3,7 milhões em cotas para o exercício da atividade parlamentar (CEAP) em 2023, primeiro ano da nova legislatura, a 57ª. É o que aponta o site da Câmara dos Deputados, na seção destinada ao controle dos cidadãos. O parlamentar que mais gastou no período foi o deputado João Maia (PL), com R$ 562 mil. Já o que menos gastou foi o Sargento Gonçalves (PL), com R$ 286 mil.

No total, de acordo com dados do site, os parlamentares potiguares gastaram R$ 3.699.927,40 de fevereiro a dezembro. A maior parte dos gastos refere-se à manutenção de escritórios, aquisição de combustíveis, divulgação de atividades parlamentares, além de locação de veículos e compra de passagens aéreas.

Líder em gastos, o deputado federal João Maia usou os recursos principalmente para a divulgação de atividades parlamentares, totalizando R$ 318 mil. Em seguida, aparecem os gastos com aluguel de veículos (R$ 120 mil), passagens aéreas (R$ 56 mil), combustíveis (R$ 33 mil) e manutenção de escritório (R$ 31 mil).

O vice-campeão em gastos foi o deputado federal General Girão (PL), com R$ 554 mil utilizados em 2023. A maior parte dos recursos também foi gasta em divulgação de atividades parlamentares (R$ 173 mil), em seguida manutenção de escritório (R$ 158 mil), aluguel de veículos (R$ 117 mil), passagens aéreas R$ 55 mil) e combustíveis (R$ 29 mil).

Quem completa o pódio dos maiores gastos é a deputada federal Natália Bonavides (PT). Ela gastou R$ 518 mil ao longo do ano. Os maiores gastos apresentados por ela são referentes a passagens aéreas (R$ 164 mil), manutenção de escritório (R$ 131 mil), divulgação de atividade parlamentar (R$ 115 mil), combustíveis (R$ 58 mil) e aluguel de veículos (R$ 28 mil).

Em contrapartida aos demais, o parlamentar que menos gastou foi Sargento Gonçalves (PL), que usou R$ 286 mil ao todo: R$ 132 mil com aluguel de veículos, R$ 51 mil com divulgação de atividades parlamentares, R$ 49 mil com manutenção de escritório, R$ 37 mil com passagens aéreas e R$ 15 mil com combustíveis.

Cota Parlamentar
A Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP (antiga verba indenizatória) é uma cota única mensal destinada a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar.

O valor máximo mensal da cota depende da unidade da federação que o deputado representa. Essa variação ocorre por causa das passagens aéreas e está relacionada ao valor do trecho entre Brasília e o Estado que o deputado representa.

De acordo com o site da Câmara dos Deputados, o limite mensal para os parlamentares do RN é de pouco mais de R$ 48 mil.

Zenaide Maia é a senadora que mais gastou
A senadora Zenaide Maia (PSD) foi a representante do Rio Grande do Norte que mais gastou em 2023 no Senado Federal. Das cotas para exercício da atividade parlamentar, ela utilizou R$ 536.268,62. Do total, Zenaide gastou pouco mais de R$ 325 mil com divulgação de atividades parlamentares. Gastos não inclusos nas cotas foram R$ 74.543,92.

Já os gastos do senador Styvenson Valetim (Podemos) totalizaram R$ 456.269,83. Dos recursos, R$ 294 mil foram utilizados na divulgação das atividades parlamentares. Gastos não inclusos nas cotas foram R$ 70.918,08.

Por fim, o senador Rogério Marinho (PL) foi o que menos gastou com cotas para exercício da atividade parlamentar. Ao todo, ele usou R$ 276.247,46, sendo a maior despesa com passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais: R$ 157.834,18. Gastos não inclusos nas cotas foram R$ 33.039,80.

Ranking de gastos em 2023 – deputados federais

1º: João Maia (PP) – R$ 562.786,92

2º: General Girão (PL) – R$ 554.328,01

3º: Natália Bonavides (PT) – R$ 518.517,18

4º: Paulinho Freire (União) – R$ 506.213,67

5º: Fernando Mineiro (PT) – R$ 449.897,73

6º: Benes Leocádio (União) – R$ 421.971,63

7º: Robinson Faria (PL) – R$ 399.944,02

8º: Sargento Gonçalves (PL) – R$ 286.268,24

Ranking de gastos em 2023 – senadores

1º: Zenaide Maia (PSD) – R$ 536.268,62

2º: Styvenson Valentim (Podemos) – R$ 456.269,83

3º: Rogério Marinho (PL) – R$ 276.247,46

Ceará Mirim Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário