Netanyahu diz que Lula ‘cruzou a linha vermelha’ e convoca embaixador brasileiro para advertência severa


O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, afirmou neste domingo (18) que o presidente Lula cruzou a “linha vermelha” ao comparar a atuação militar de Israel na Faixa de Gaza com o massacre promovido pelo governo de Adolf Hitler contra os judeus na Alemanha nazista e determinou a convocação do embaixador brasileiro em Israel para uma “dura conversa de repreensão” nesta segunda-feira (19).

“As palavras do presidente do Brasil são vergonhosas e graves. Trata-se de banalizar o Holocausto e de tentar prejudicar o povo judeu e o direito de Israel se defender. Comparar Israel ao Holocausto nazista e a Hitler é cruzar uma linha vermelha. Israel luta pela sua defesa e pela garantia do seu futuro até à vitória completa e o fará ao mesmo tempo que defende o Direito Internacional”, afirmou o primeiro-ministro em seu perfil oficial no X/Twitter neste domingo (18).

A manifestação de Netanyahu é uma resposta à fala de Lula durante uma coletiva com jornalistas nesta manhã na Etiópia, onde o presidente estava cumprindo agenda até este domingo. Na ocasião, Lula comparou o massacre promovido por forças israelenses na Faixa de Gaza à perseguição de Hitler aos judeus na época da Segunda Guerra Mundial.


“Sabe, o que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino, não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus”, afirmou o presidente antes de deixar a Etiópia, país onde ele participou da 37ª Cúpula da União Africana. O presidente retorna neste domingo para o Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário