Mossoró: PF prevê captura de fugitivos próximo a caverna e traça plano

Polícia está convicta de que fugitivos de Mossoró não romperam o perímetro das buscas, mas avalia ser impossível vasculhar todas as cavernas
ICMBio

A Polícia Federal (PF) está convicta de que os fugitivos de Mossoró não romperam o perímetro das buscas. E acredita que eles estão escondidos em uma das cavernas da região. Mesmo com todo o aparato mobilizado, o Ministério da Justiça avalia ser impossível vasculhar, em curto espaço de tempo, o interior de todas essas cavernas.


A região abriga o Parque Nacional da Furna Feia, com mais de 200 cavernas mapeadas e muitas outras não catalogadas. Algumas com centenas de metros de extensão e de dificílimo acesso, escondidas em rochedos íngremes e afloramentos calcários.

Em todo o estado do Rio Grande do Norte, segundo o Centro de Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (Cecav), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), 958 cavernas já foram mapeadas.

Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça fugiram da prisão em Mossoró Reprodução

Caverna de Furna Feia, na região onde estão os foragidos da Penitenciária de Mossoró, tem mais de 700 metros mapeados ICMBio
A Caverna das Cortinas, na região de Mossoró (RN), faz parte do Parque Nacional de Furna Feia ICMBio
Rogério Mendonça e Deibson Nascimento, fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró (RN)

Foragidos podem estar escondidos em cavernas com centenas de metros de extensão ICMBio

Mossoró abriga parte das mais de 200 cavernas do Parque Nacional de Furna Feia ICMBio
Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça fugiram da prisão em Mossoró Reprodução

Caverna de Furna Feia, na região onde estão os foragidos da Penitenciária de Mossoró, tem mais de 700 metros mapeados ICMBio

Portanto, a PF acredita que vai capturar os criminosos quando eles tiverem de se expor em busca de alimentos. Para isso, foi estabelecido o reforço de patrulhamento no entorno das cavernas nas quais Deibson Nascimento e Rogério Mendonça podem estar abrigados.

Integrantes do alto escalão do Ministério da Justiça afirmam que há evolução nas buscas e dizem ser natural que a captura dos fugitivos de Mossoró demande mais tempo que a de Lázaro, uma vez que o serial killer deixava rastros por invadir diversas propriedades privadas.

Comparação com Lázaro
“Assim como Lázaro, os fugitivos de Mossoró serão pegos. É só questão de tempo”, afirmou um integrante da cúpula do Ministério da Justiça.

No caso de Lázaro, a fuga durou 20 dias e mobilizou 300 agentes de forças de segurança. No da dupla de Mossoró, que fugiu em 14 de fevereiro, já são mais de 30 dias de buscas.

*Metropoles

0 Comments:

Postar um comentário

Curta Nossa Página

Posts Recentes

Marcadores

PREVISÃO DO TEMPO

VSFM 104,9-Voz Serrinhense